A importância do apoio psicológico na cirurgia bariátrica

A importância do apoio psicológico na cirurgia bariátrica

Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR) inicia curso sobre o acompanhamento do psicólogo ao paciente no pré e pós-operatório

Leia tudo

O número de cirurgias bariátricas vem aumentando exponencialmente no Brasil. Segundo especialistas, o aumento pode estar atrelado a prevalência da obesidade no país, que passou de 11,8% em 2006, para 18,9% em 2016. A doença tem sido considerada como um dos principais males da sociedade, mas a cirurgia pode colaborar para o controle da patologia.

A recomendação para se submeter ao procedimento vai além dos exames médicos, sendo preciso uma avaliação psicológica no pré e pós-operatório. A consulta inicial pode ser o momento propício para identificar quais problemas a doença pode ter ocasionado ao paciente, como transtornos alimentares e baixa autoestima.

O acompanhamento psicológico também visa entender as expectativas do paciente para o alcance do tão sonhado corpo. “O objetivo da avaliação é orientar o paciente para que ele tenha entendimento sobre o procedimento a ser realizado”, explica a psicóloga Louise Ataliba, coordenadora do curso de extensão de psicologia em cirurgia bariátrica do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino (IDOR), no Rio de Janeiro.

“Já no pós-operatório, é importante o retorno ao consultório para o apoio durante a fase de adaptação”, diz a especialista. “O consumo de determinados alimentos passa por mudanças significativas na vida dessas pessoas, que antes descontavam sua ansiedade na comida. Após a cirurgia, o paciente precisa ser reeducado, o que demanda tempo e esforço. A psicoterapia pode ajudar na reorganização dessa nova vida”, diz a psicóloga.

A importância do apoio psicológico na cirurgia bariátrica

Posts Relacionados