Alemanha tem o primeiro registro de adoção por um casal gay

Alemanha tem o primeiro registro de adoção por um casal gay

Criança já vivia com o casal gay desde o nascimento e pôde ser adotada legalmente após a legalização do casamento homoafetivo no país

Leia tudo

Mais um passo foi dado na conquista dos direitos iguais na Alemanha. Em Berlim, dois homens estão fazendo história ao se tornarem o primeiro casal gay a adotar uma criança no país. A adoção foi possível porque casamento entre casais homoafetivos entrou em vigor na Alemanha no dia 1º de outubro.
No dia seguinte em que o casamento homoafetivo entrou em vigor na Alemanha, Michael e Kai Korok oficializaram sua união e levaram a certidão de casamento para adotar o garoto de dois anos e meio de idade que vivia com eles desde o nascimento. A adoção pelo casal gay foi anunciada em 5 de outubro por um tribunal de Tempelhof-Kreuzberg, um bairro do sul da capital Berlim.
O processo foi rápido porque o pedido de adoção já havia sido apresentado há meses e o casal só precisava da certidão de casamento para conseguir finalizá-lo.
Leia também: Esterilização não é mais obrigatória para pessoas trans em países da Europa
Para os casais homoafetivos, essa adoção é um avanço na luta pelos direitos iguais. "É um grande passo para os gays e lésbicas com maior segurança jurídica agora”, celebrou Jörg Steinert, porta-voz da associação de gays e lésbicas de Berlim à Agence France-Presse (AFP). “Isso prova que o casamento não é apenas simbólico”.

Legalização do casamento

No dia 30 de junho, o Parlamento da Alemanha aprovou a legalização do casamento homoafetivo no país. Apesar de Angela Merkel , chanceler do país, ter votado contra a aprovação, ela permitiu que os deputados de seu partido conservador, União Democrata Cristã (CDU), votassem de acordo com sua consciência e sem uma determinação partidária.
Leia também: Adolescente dá resposta bombástica a ofensa homofóbica de tia
A lei que abre caminho para as uniões entre pessoas do mesmo sexo modificou o Código Civil, que agora define o casamento como “uma união para a vida entre duas pessoas de sexo diferente ou do mesmo sexo”. Com isso, um casal gay passa a ter os mesmos direitos e deveres que um casal heterossexual possui, que incluem a cobraça de impostos e claro, a adoção.

Posts Relacionados