As posições que o Palmeiras deve reforçar e quem pode sair em 2018

As posições que o Palmeiras deve reforçar e quem pode sair em 2018

Até o momento, um reforço para a zaga é de conhecimento

Leia tudo

Até o momento, um reforço para a zaga é de conhecimento público.
Restando menos de dois meses para o término do Campeonato Brasileiro e, consequentemente, da temporada do futebol nacional, o planejamento do Palmeiras para 2018 está em andamento. Quase ao final de um ano sem títulos – a não ser que conquiste o Campeonato Brasileiro –, a diretoria quer aumentar a qualidade do elenco, mas sem uma grande quantidade de reforços.
Só que, além de buscar contratações para agregar valor, é muito provável que seja necessário também repor a saída de alguns jogadores que, volta e meia, despertam interesse do exterior.

Outro ponto que norteia o desenho da próxima temporada é quem será o treinador. É possível que parta do próprio clube a decisão de não dar continuidade ao trabalho de Cuca em dezembro. O nome de Mano Menezes, que tem contrato com Cruzeiro até o fim do ano e futuro ainda indefinido, começa a ganhar força.

Análise das posições:

Goleiro

É certo que o elenco terá um concorrente para Fernando Prass (cuja renovação de contrato está encaminhada), Jailson e os pratas da casa Vinícius Silvestre e Daniel Fuzato. Será um jogador mais jovem do que os dois principais goleiros do elenco, a fim de ao menos preparar a sucessão. No clube, há quem diga que o reforço já esteja certo.

Lateral-esquerdo

É um dos setores que mais sofreram ao longo da temporada. Além de Egídio, atual titular e contestado por seus altos e baixos, foram usados na posição o veterano Zé Roberto, o meia-atacante Michel Bastos (lateral de origem) e até mesmo o zagueiro Juninho.

Para o ano que vem, a diretoria dá como certo o retorno de Victor Luís, formado nas divisões de base do clube e que tem se destacado com a camisa do Botafogo, ao qual está emprestado até dezembro. Se não vier outro reforço, a renovação de contrato com Egídio será avaliada dependendo de sua reta final de ano.

Lateral-direito

Mayke, que está emprestado pelo Cruzeiro até o final de 2018, cresceu muito de produção ultimamente. Além disso, João Pedro, depois de ganhar experiência de Libertadores defendendo a Chapecoense, deve retornar. Portanto, embora já tenha sido problemática, a posição não é prioridade na busca por reforços. Mesmo assim, o clube não se fechará a eventuais oportunidades de mercado.

Zagueiro

Emerson Santos, do Botafogo, tem acerto e vestirá a camisa alviverde em 2018. É o único reforço já confirmado publicamente inclusive pelo presidente Maurício Galiotte. O clube também negocia a compra em definitivo de Pedrão, zagueiro do sub-20 que tem treinado com os profissionais e está emprestado pelo Água Santa até dezembro.

Meia

O pai de Neymar, que gerencia a carreira do santista Lucas Lima atualmente, já ouviu do diretor de futebol, Alexandre Mattos, que o Palmeiras se interessa pelo jogador caso ele não seja negociado com o exterior. A amizade do dirigente com a família do atacante do Paris Saint-Germain, a propósito, é um grande trunfo. Pelo que se ouve nos bastidores, não surpreenderia Guerra ser vendido.

Atacantes

Dois nomes do setor são constantemente especulados em todas as janelas de registro do futebol europeu: Dudu e Róger Guedes. Desta vez, depois de seguidas recusas do Palmeiras e de um ano possivelmente sem título, a chance de ao menos um deles sair é ainda maior. Neste caso, a diretoria já se prepara para eventual reposição.


- Fonte: Globo Esporte

Posts Relacionados