Ataques pessoais a Bolsonaro resultam em um processo de calúnia e difamação

Ataques pessoais a Bolsonaro resultam em um processo de calúnia e difamação

O ministro Celso de Mello decidirá se o processo é válido ou não. A pena para quem é condenado por calúnia é de seis meses a dois anos de detenção. Já a injúria tem pena prevista de três meses a um

Leia tudo

O presidenciável já tinha pedido ao STF para retirar a entrevista do ar, mas o pedido foi negado pela 47º Vara Cível do Rio. O advogado de Jair requer que a imunidade parlamentar de Jean Wyllys seja afastada do processo com o argumento de que as declarações não tiveram relação com o mandato do deputado.

O ministro Celso de Mello decidirá se o processo é válido ou não. A pena para quem é condenado por calúnia é de seis meses a dois anos de detenção. Já a injúria tem pena prevista de três meses a um ano. Ambas são passíveis de multas e a pena pode ser cumprida em regime semiaberto ou aberto. A defesa de Bolsonaro pediu que a pena para o crime seja aumentada pois a calúnia teria sido “divulgada” para o público.