Bruno Descobre Que Tônia Mentiu Gravidez Para Força-Lo A Se Casar

Bruno Descobre Que Tônia Mentiu Gravidez Para Força-Lo A Se Casar

Bruno nunca desconfiou que Tônia mentiu estar grávida para fazer com que ele se casasse com ela a 10 anos atrás. Mas esse segredo está perto de ser descoberto.

Leia tudo


Bruno nunca desconfiou que Tônia mentiu estar grávida para fazer com que ele se casasse com ela a 10 anos atrás. Mas esse segredo está perto de ser descoberto.

Tudo vai acontecer quando Zé Victor aparecer na casa de Nádia e contar toda a verdade, que Tônia não está esperando um filho de Bruno e sim dele.

“Esse filho que tá na barriga dela é meu. É meu!”, gritará o garimpeiro.

Bruno pressionará Tônia:

“Se não disser a verdade agora, eu exijo um exame de DNA”, ameaça o delegado.

“Mas ela está grávida, meu filho”, observará o Juiz Gustavo que também estará presente.

“Eu sei que é possível fazer o DNA durante a gravidez. Procuro um médico, fico sabendo quando devo fazer o exame e faço. Ou prefere, dona Tônia, dizer a verdade e nos poupar todo esse serviço”, continuará ameaçando o filho de Nádia.

Tônia se sente sem saída e acaba confessando que o filho é mesmo de Zé Victor.

“Eu menstruei no dia seguinte que cheguei em Pedra Santa. Fiquei tão deprimida que fui pro bar, bebi um pouco a mais e conheci o Zé Victor, ele me consolou”, confessará a médica.

No meio do barraco, Nádia irá contar que a primeira gestação da moça também foi uma mentira.

Bruno ficará com muita raiva em saber que casou-se com Tônia baseado em uma mentira e, pior ainda, que deixou seu relacionamento com Raquel terminar novamente por causa de outra mentira.

Tônia é expulsa da casa de Bruno, que tentará depois reatar com Raquel. Mas o delegado depois descobrirá que já é tarde demais, que outro já conquistou o coração da juíza.

Será que Bruno perdeu Raquel para sempre? Comente, deixe sua opinião!

“Esta é uma obra de ficção, os resumos são fornecidos pela Rede Globo e repassados em diversas fontes na Web e estão sujeitos a alterações no roteiro”.