Ciclovia Tim Maia desaba novamente no Rio

Ciclovia Tim Maia desaba novamente no Rio

Trecho da via cedeu perto de São Conrado após forte temporal que atingiu a cidade na madrugada desta quinta (15). Local é diferente do que desabou há dois anos e não há informações sobre vítimas

Leia tudo

Trecho da via cedeu perto de São Conrado após forte temporal que atingiu a cidade na madrugada desta quinta (15). Local é diferente do que desabou há dois anos e não há informações sobre vítimas.

Um novo trecho da ciclovia Tim Maia, na Zona Sul do Rio, desabou nesta quinta-feira (15) após forte temporal. A queda ocorreu às 7h, em São Conrado, e não há informações sobre vítimas segundo o Centro de Operações.

Em nota, às 7h10, o Centro de Operações da Prefeitura do Rio informou que agentes da Defesa Civil seguiriam para o local, e que a ciclovia seria interditada no trecho entre São Conrado e Barra da Tijuca. Somente às 8h43 o local foi fechado. Até essa hora, ciclistas e pedestres transitavam no local. Às 9h46, agentes da Defesa Civil chegaram à ciclovia.

O temporal que atingiu o Rio nesta madrugada deixou um rastro de destruição pela cidade a matou três pessoas.

"Toda vez que passo aqui, cada vez que passava, eles iam maquiando com sacos de areia, material de construção e colocando embaixo. Mas não havia manutenção", reclamou um pedestre.

"É realmente inacreditável. (Uso) frequentemente (a ciclovia), vou até a Bara, antes ia até o Leblon e agora não podemos mais", lamenta outra usuária da ciclovia.


Desabamento e mortes

Em abril de 2016, um outro trecho da ciclovia desabou e matou duas pessoas.O Crea-RJ foi intimado pela Justiça a periciar a obra e apresentar seu parecer. Ao concluir o estudo, a entidade identificou problemas nos pilares da estrutura, como pontos de corrosão.

O laudo apontou ainda que a ciclovia não apresenta condições adequadas de segurança para os usuários e sugeriu que ela ficasse interditada nos meses em que são recorrentes as ressacas no mar.

Vítimas do temporal
De acordo com o Corpo de Bombeiros, o casal que morreu em decorrência da chuva na madrugada desta quinta-feira foi identificado como Marcos Garcia, de 59 anos, e Judina Magalhães, de 62. Eles morreram dentro de casa, na Rua Olina, em Quintino, Zona Norte do Rio. O imóvel foi atingido por um deslizamento de terra.

O policial militar morto teve o carro atingido por uma árvore quando seguia para o trabalho. Ele tentou fugir do trânsito na Avenida Brasil e foi atingido pela queda da árvore na Rua Recife.

    Ciclovia Tim Maia desaba novamente no Rio