Uso do WordPress para loja virtual

Uso do WordPress para loja virtual

Nesse mundo conectado tornou-se imprescindível para os mais variados setores e empresas vender seus produtos ou serviços online. O problema é que na hora de decidir montar sua loja, a quantidade de

Leia tudo

Nesse mundo conectado tornou-se imprescindível para os mais variados setores e empresas vender seus produtos ou serviços online. O problema é que na hora de decidir montar sua loja, a quantidade de alternativas apresentadas e a quantidade de recursos, custos implícitos e níveis de resposta visual variam muito.
Não é objetivo dessa matéria discutir ou comparar as várias alternativas existentes. Estou partindo da suposição que há uma tendência ou já foi escolhido o WordPress como plataforma para montagem da loja.
Nativamente, o WordPress não possui loja. Há plug-ins que, uma vez instalados, acrescentam as funcionalidades de uma loja virtual. Um dos mais utilizados hoje em dia é o WooCommerce. A vantagem de utilizá-lo reside no fato de estar sempre em constante atualização, possuir uma quantidade de adeptos grandes, o que garante boa quantidade de informações e troca de experiências entre usuários e também, pela grande quantidade de usuários, tornou-se atrativa para o desenvolvimento de outros plug-ins que ampliam ou complementam o funcionamento do WooCommerce.
Pesando especificamente no Brasil, ao montar uma loja virtual é importante acesso à tabela de frete dos Correios e formas de pagamento nacionais como o PagSeguro, por exemplo. Plug-ins para essas funcionalidades estão disponíveis, tornando uma loja baseada em WooCommerce totalmente viável dentro dessa restrição de uso.
Ao longo dos anos expermentei outras plataformas e acredito que cada situação deve ser analisada com cuidado. Não utilizaria o WordPress/WooCommerce em toda e qualquer situação, mas posso afirmar que essa dobradinha pode atender muitas pequenas empresas que iniciam sua caminhada em comércio eletrônico e precisam de um sistema relativamente simples para gerenciar e com as facilidades e funções já famosas do WordPress.

OUTROS CUIDADOS NA MONTAGEM DA LOJA VIRTUAL
Quem monta uma loja virtual não deve ter em mente que essa é uma saída para reduzir custos em comparação com uma loja física. Obviamente você não vai ter os mesmos custos de uma loja física como aluguel, água, etc. Por outro lado, terá custos com hospedagem e gestão da loja (não pense que uma loja virtual será um modo de dispensar funcionários: eventualmente uma loja virtual requer tantas pessoas trabalhando na sua manutenção quanto uma loja física precisa de vendedores atrás do balcão). Dito isso, ao entrar nesse mundo, precisa escolher com cuidado sua estratégia online. A internet é esse mar imenso onde você está competindo com todos, ao contrário da loja física, onde você se preocupa com o concorrente mais próximo geograficamente. Desse modo, para que seu consumidor encontre sua loja e sinta-se compelido à comprar com você e não com seu concorrente, ele deve visualizar claramente as vantagens nessa compra. Sendo assim, você deve ter em mente um número de retorno esperado porque esse número irá definir a infraestrutura necessária para sustentar sua loja: servidor compartilhado, servidor semi-dedicado, servidor dedicado, cloud... Enfim, há vários planos de hospedagem disponíveis, por preços variados e nem sempre a solução econômica é a adequada para sua loja. Desse modo, não adianta gastar R$ 3.000,00 em publicidade no AdWords por mês e contratar uma hospedagem compartilhada de R$ 30,00/mês. Quando seu público clicar no anúncio, a quantidade de usuários simultâneos irá, com certeza, derrubar o serviço e seu site ficará fora do ar, desperdiçando sua verba de publicidade, reduzindo sua credibilidade e fazendo perder uma oportunidade de venda.

MERGULHANDO NO WOOCOMMERCE
Uma vez que contratou um bom plano de hospedagem e tudo está funcionando, você precisa se familiarizar com o WooCommerce e os outros plug-ins complementares. Além dos plug-ins que mencionei acima, que tratam de frete e pagamento, você ainda pode precisar de outros para fidelizar seus clientes separando seus compradores por grupos de acordo com critérios como quantidade de compras, frequência ou valores gastos. Desse modo você pode mover o cadastro de seus clientes em listas de descontos e somente esses clientes podem ter acesso à descontos especiais. Esse foi somente um exemplo. Há muito para explorar ou expandir, há muitas opções de configurações, venda cruzada, descontos, cupons de desconto e outras situações que podem ser decisivos no sucesso ou fracasso da sua loja, portanto, depois de configurado o WooCommerce e cadastrados os produtos, pense que esse é apenas o começo. A partir daí o trabalho começa de verdade. Boa sorte!

Posts Relacionados